A mente borbulha

E já falei sobre meu coração

Mesmo que as coisas pareçam geladas

Tudo sempre entra em erupção


Nunca estou de brincadeira

Meus diminutivos têm seriedade

Eu te puxei para este abismo

Onde ninguém sabe a minha idade


E mesmo que esteja frio

Te peço que não me abrace

Não me deixe a dúvida


Contigo me encontro no meio do caos

Sou parte dele e ele está dentro de mim

É assim que fluímos por aqui

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s