Erro

Num reflexo sombrio
Vejo a falsa lágrima
Da tristeza no cio
A mais profunda lástima

É uma feição depressiva
Um rosto recém lavado
Não me surpreende, mas assusta
Pois não havia chorado

Me persegue este abismo
Em que afundo desigual
Ao mundo que não parece mudar
E faz-se em mim temporal

Me perguntam se choro, dizem que estou doente
Tudo nego, em desespero
Alguns duvidam até que eu sinta
Sou um grande erro!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s